Contranarciso

em mimeu vejo o outroe outroe outroenfim dezenastrens passandovagões cheios de gentecentenaso outroque há em mimé vocêvocêe vocêassim comoeu estou em vocêeu estou neleem nóse só quandoestamos em nósestamos em pazmesmo que estejamos a sós

Leminski – genial

“Amor, então,também, acaba?Não, que eu saiba.O que eu seié que se transformanuma matéria-primaque a vida se encarregade transformar em raiva.Ou em rima.” Rimemos todos os diasOs amores de nossa vidaCom saboresCores e humoresPendoresE suores…E o nosso coraçãoCom diversãoAtençãoE gratidão… Vida em prosa ou em versoFeita de escrita ritmadaVida desejada…