Calor

sinto tanto medo dos fantasmas que povoam meus sonhos e das sombras que se escondem pelo perímetro que acordo antes do raiar dia e adormeço ainda com sol. a vida parece não cansar de cobrar em dobro faturas quitadas excessos incorridos planejamentos mal feitos projetos mal sucedidos. o inverno recomeça antes que eu tenha vividoContinuar lendo “Calor”

Interstício

acabou o baile e a fantasia jaz ao lado da pista … turvam-se os brocados desfazem-se os sorrisos empoeiram-se os enfeites inertes … aproxima-se o inverno e as noites ficam mais longas … recolho-me sem sol sem sonidos sem esperas.