Desamor

desapaixona-se por obra de excessos. de faltas. de impasses. de cachaça. de perfídia amorosa. de traições dos planos a dois. de assombros. de percepções. de rompantes. de cansaços. por causa da doença do outro. pela própria sanidade. pelo enterro das fantasias. pelo amanhecer da realidade. pelo presente ingrato. pelo passado roto. pela percepção da estupidez. pela desconfiança das intenções. dos desejos. pela gênese da maturidade. pelo bem-me-quer. pelo já-não-quero. pela liberdade. pelo amor à verdade.

Óleo de Pablo Picasso, 1931.

Publicado por Ana Luisa Bittencourt

Não sou escritora, nem blogueira. Apenas escrevo, eventualmente, em verso ou prosa. Meus textos são todos autorais.

7 comentários em “Desamor

  1. Teu texto me trouxe uma pequena história de qdo estava na quimioterapia. Havia sessões semanais de apoio psicológico e acaba frequentando mais por respeito à pessoa/profissional e médicos pois já estava bem resolvido com a cabeça e a situação. Mas, a folhas tantas a psicóloga me pergunta sobre perdas, como isso se processava, o desapego natural etc. Olhei para ela e disse: só precisei me desapegar de uma única coisa, de mim mesmo e recomeçar de novo. Esta era (e é) a minha nova verdade. Gostei muito do texto, renovou minha força interior. Um grande abraço, Ana.❤️💐

    Curtir

  2. Sabe, o que mais foi intenso e continua até hoje (fiz entre 03 e O8/19) foram efeitos colaterais: perdi a sensibilidade das mãos e tenho um zumbido na cabeça que me deixa surdo, o cansaço, dores musculares, sono, ficar enjoado, essas coisas somente durante. Não perdi peso, ao contrário, recuperei o que o câncer havia levado, minha imunidade aumentou tamanha foi minha disciplina e força mental. Tinha como mantra o “faça por merecer”, então lado psicológico só era ativado e ainda é qdo nos exames de controle. Como disse, uma faxina na minha vida. E é verdade, textos como os teus reforçam muito o que penso e sinto. Fico feliz em poder ler cada um. 💐💖

    Curtido por 1 pessoa

    1. Bom saber de tão boa recuperação. Nunca fiz quimioterapia e tenho formigamento nas mãos por inflamação do túnel do carpo, fora as pequenas dores que nos acometem pós-40. A vida não é uma linha reta em que vivemos, mas é cheia de atalhos, idas e vindas e algumas curvas descendentes. Acho que o importante é o que fez (e também faço): disciplina para ficar bem fisicamente e certas faxinas emocionais para estarmos sãos até o fim.
      Fico feliz com sua presença!❣️

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: