Lua cheia

nova lua cheia de impermanências
infinita em ciclos sempre inaugurais
a abrilhantar todas as significâncias da vida.
sua luz me enseja a resgatar memórias do que sempre fui,
a preservar as lembranças dos sentidos,
a proteger histórias construídas,
a desejar permanências,
castelos tangíveis,
príncipes verdadeiros,
palavras honestas,
promessas fiéis,
histórias críveis,
enredos verossímeis
finais felizes, enfim.

faz-me
inteira apenas
e tão somente
por ser única.

Publicado por Ana Luisa Bittencourt

Não sou escritora, nem blogueira. Apenas escrevo, eventualmente, em verso ou prosa. Meus textos são todos autorais.

4 comentários em “Lua cheia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: