Matinal

as curvas da manhã começaram a se mostrar em meio ao sexo que embalou o bom dia. deixamos os lençóis quentes e fomos caminhar passos de outono. o céu nos convidava ao amanhecer enquanto os olhos, turvos do prazer recente, desejavam ainda perdurar certa mornidão.

o café precisou ser forte. e muito. os olhos arderam o desejo prematuro durante todo o dia. o corpo esmolou descanso. ao fim do dia, os lençóis já frios envolveram o cansaço de toda a estação.

Publicado por Ana Luisa Bittencourt

Não sou escritora, nem blogueira. Apenas escrevo, eventualmente, em verso ou prosa. Meus textos são todos autorais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: