Nota

Imagine uma criatura impertinente e empertigada. Desagradável. Que a todos despreza por meio de atitudes nada delicadas e que se julga acima do bem e do mal. Uma pessoa deselegante, mas que se esconde, por vezes e por rápidos momentos, atrás de uma roupagem educada e fina. Insolente, arrogante e louca por dinheiro – de uma forma nauseante. Alguém que, embora tente manter as aparências, é transparente demais para consegui-lo. Seu humor está sempre estampado no riso cínico, semelhante ao de uma bruxa de história infantil, nos gestos exagerados e no topete. Sim, no topete. Quanto mais descabelado, mais ouriçado, mais certa a conclusão de que a histeria está presente junto dela, desta pessoa. Sempre faz questão de manter todos em um patamar abaixo de si, sobre o qual se eleva, apontando dedos, gritando erros, tomando decisões segundo sua própria perspectiva.
É a pessoa ideal para ser tema de piadas veladas. Embora temida por todos (ou quase todos), nos bastidores é sempre ridicularizada e malhada, tal qual Judas em véspera de Páscoa.
Na última vez em que a vi, por rápidos segundos, mentalmente imaginei uma cena: um dia, andando pelas ruas de Paris, às margens do Sena, algo único aconteceu. Gesticulando e falando alto, histericamente, tamanha a felicidade por estar em um lugar tão digno de sua importante presença e por poder dizer a todos que lá esteve, colhendo, com satisfação, as bocas abertas de admiração ao seu redor, tropeçou em seu próprio topete. Caiu, desajeitada que era e gritou alto e esganiçado, deselegante como sempre foi. Acabou por afogar-se no rio, em dia frio e com poucos a presenciarem sua ida para o outro mundo, levada por Deus ou carregada pelo diabo, não sabemos.
PS. A criatura acima, embora motivo de piadas entre os que a conheceram, nunca valeu um conto (nem de assombração!), uma crônica, menos ainda um romance. Não valia nem uma referência. Talvez, uma nota. De falecimento.

Publicado por Ana Luisa Bittencourt

Não sou escritora, nem blogueira. Apenas escrevo, eventualmente, em verso ou prosa. Meus textos são todos autorais.

6 comentários em “Nota

  1. Tudo merece ser pensado e sentido. O que é ridículo precisa ser visto, precisa existir: é a prova do que não queremos para nós.Ninguém sadio quer ser motivo de chacota. Quando presenciamos pessoas topetudas e arrogantes queremos distancia para não haver \”contaminação\”. Bobagem, o que contamina mesmo é ignorância e a soberba dos pseudo-poderosos quando presenciada pelos fracos. Quem tem poder mesmo é manso e educado. Nunca diz eu sou, só eu posso. Se gritos resolvessem a selva seria a solução.Como manter-se íntegro é a pergunta a ser respondida nessas situações. Se obtida a resposta, a têmpera se aprimora.Uma boa lápide: ADEUS PARA SEMPRE. Não confundir com \”à Deus para sempre\” pois o desejo é \”que vá ao diabo\”.Papi

    Curtir

  2. Conheço muitas pessoas que se acham mais importantes e mais dignas do que os outros. Mas há muito tempo sei, que são pessoas pequenas, com complexos tão inferiores que precisam colocar uma armadura e fingir que são superiores. Há algumas atitudes que se pode adotar: a primeira, e melhor, é fugir e se manter longe. A segunda é só para quando não se pode utilizar a primeira: seja FORTE e política. Como vc acha que uma pessoa tão repugnante quanto a Dilma está quase no poder? (Desculpe os erros, mas Céci estava no meu colo e Arthur acordando) Beijos e força Fer

    Curtir

  3. Bruxa de história infantil… histeria…riso cínico…desagradável… Você adivinhou meus pensamentos? Como conseguiu descrever perfeitamente uma cobrinha que insiste me me rondar? Definitivamente: só resta a esta pessoa ser motivo das chacotas e piadas veladas. Que triste alguém viver assim! Haja terapia! Será suficiente? Como disse a Fer: Olhamos com olhos de espanto e dizemos: Ainda bem que não somos assim! Haja o que houver, sinta-se bem livre disso… Meu carinho!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: